Follow by Email

sábado, 2 de outubro de 2010

CHUVA

Não param de cair
estrelas inusitadas
do céu de tuas palavras
de fina sutileza.
Eu, cada vez mais
inundada
e apercebida
dessa beleza.
(Partido, 1997)

Nenhum comentário:

Postar um comentário