Follow by Email

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

MUITA POESIA EM 2011!

Aliança


Minha prece do dia

meu preço de vida

é este papel.

Uma hóstia que engulo

não sem antes

mastigá-la.

Sei que morro

daqui a pouco

mas aqui me deixo

comungado.

Depois serei ex.

Como tudo, aliás.

E porque suspeito

de que o passado esteja no futuro

canto o presente

como uma morte

que não é tristeza.



Pretensão ou pressentimento

meu presente

é a palavra

é o pó

e a lavra.

2 comentários: